Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Frei Rosenildo fala sobre a Festa do Centenário da Coroação Canônica de Nossa Senhora do Carmo

O carmelita concedeu entrevista ao apresentador Paulo Brito, no programa Ponto a Ponto, no fim da tarde desta terça (17), falando sobre a programação especial da festa e sobre a campanha para pagar os novos sinos da basílica.

Terça-feira, 17 de setembro de 2019, às 19h00 | Por Paulo Brito

Frei Rosenildo Alexandre, reitor da Basílica do Carmo. Foto: Pascom AOR.

O reitor da Basílica do Carmo, Frei Rosenildo Alexandre conversou, por telefone, com Paulo Brito, no Programa Ponto a Ponto, no final da tarde desta terça-feira (17), sobre a grande festa em comemoração ao Centenário da Coroação Canônica da imagem de Nossa Senhora do Carmo, co-padroeira do Recife.

O carmelita explicou o significado desta Coroação Canônica. “A coroação canônica é uma benção especial, um reconhecimento pontifício que o papa concede a uma imagem de Nossa Senhora. Primeiramente pela tradição da imagem e também pelo número de devotos. O dia 16 de julho é um dia expressivo de Nossa Senhora do Carmo e a imagem da Santa da nossa basílica foi a segunda imagem do Brasil a receber essa benção. Foi o papa Bento XV, em 1919 que a coroou, depois de uma preparação de oito anos, feita pelo frei espanhol André Fratti”. Explicou Frei Rosenildo.

O reitor da Basílica do Carmo também falou que no sábado (21), último dia das comemorações, haverá uma surpresa durante a procissão de encerramento, que acontecerá após a Missa Solene das 15h, celebrada pelo arcebispo de Aracaju, dom João Costa, no jardim da Faculdade de Direito do Recife, onde aconteceu a Coroação Canônica há 100 anos. “Será um fator histórico a surpresa que acontecerá em um ponto do trajeto da procissão de encerramento da nossa festa e que não posso revelar”. Concluiu, entre risos, Frei Rosenildo.

Segundo Frei Rosenildo, nesta quinta (19), serão instalados os cinco novos sinos da basílica, que serão entoados ao mesmo tempo na saída da procissão com a imagem de Nossa Senhora do Carmo, no último dia de festa. “Os novos sinos irão tocar como marco histórico. Cada sino tem um nome. O maior deles se chama Nossa Senhora do Carmo, os outros são os profetas Elias e Eliseu, outro é São Simão Stock, vidente do escapulário e o último é São João Crisóstomo. Eles serão abençoados nesta quarta por dom Francisco de Sales e quinta-feira eles sobem”.  Contou o carmelita.

Ouça como foi a entrevista:

Confira a programação completa: 

Quarta, 18 de setembro:

  • 12h00 – Missa de Abertura celebrada por frei Luiz Nunes, reitor da Igreja do Carmo de Olinda;
  • 15h00 – Hora da Graça, com celebração, adoração e louvor, presidida pelo frei Rosenildo, reitor da Basílica do Carmo do Recife;
  • 19h00 – Pregação com o bispo da Diocese de Cajazeiras, Paraíba, frei Francisco Sales, com transmissão da Rádio Olinda.

Quinta, 19 de setembro:

  • 7h, 8h, 10h, 12h e 15h – Missas na Basílica;
  • 19h00 – Pregação com dom Fernando Saburido, arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife, com transmissão da Rádio Olinda.

Sexta, 20 de setembro:

  • 7h, 8h, 10h, 12h e 15h – Missas na Basílica;
  • 19h00 – Pregação com o Monsenhor Luciano Brito, vigário geral da Arquidiocese de Olinda e Recife, com transmissão da Rádio Olinda.

Sábado, 21 de setembro:

  • 6h00 – Romaria da Gratidão sairá da Igreja do Carmo de Olinda em direção a Basílica do Carmo do Recife, num percurso de 9 km;
  • 10h00 –  Santa Missa de acolhida da romaria, com a presidência do reitor da Igreja do Carmo de Olinda, frei Luiz Nunes;
  • 12h00 – Celebração Eucarística presidida pelo reitor da Basílica do Carmo do Recife, frei Rosenildo Alexandre;
  • 15h00 – Santa Missa campal presidida pelo arcebispo de Aracaju, dom João Costa, com transmissão da Rádio Olinda;
  • 16h00 – Procissão com a imagem de Nossa Senhora do Carmo, ornada com uma coroa de rosas na cabeça. O cortejo sairá da Basílica do Carmo e seguirá pelas avenidas Nossa Senhora do Carmo e Martins de Barros, passando em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo Estadual, ponte Princesa Isabel e ruas da Aurora, João Lira, do Hospício e Princesa Isabel.

Em frente à Faculdade de Direito, na Boa Vista, área central do Recife, será montada um estrutura que irá receber a imagem da Santa para o ato da Coroação Canônica com uma réplica da coroa que foi usada há 100 anos. Logo após o evento celebrativo, a procissão retorna a Basílica do Carmo pela rua e ponte Princesa Isabel, rua do Sol e avenidas Guararapes e Dantas Barreto até o pátio do Carmo.

Dentro da programação cultural, show com o sanfoneiro Dudu do Acordeon que irá receber os devotos da Flor do Carmelo, sempre coroada como Rainha de Recife e de Pernambuco.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Basílica do Carmo.

Deixe seu comentário: